Reflexão dolorida

Absolutamente, nunca deixe pra depois o que você deve fazer hoje. É uma frase a qual ouvimos frequentemente, mas somente a ouvimos, e compreendemos o seu significado somente quando uma fatalidade acontece em nossas vidas. Absolutamente, não deixe de dizer, para aquela pessoa que você ama, tudo o que você quer dizer. Não fique com as palavras presas na garganta. Não deixe para depois aquele encontro que você tem somente adiado e adiado, encontre tempo para os seus afetos. Não deixe guardado algo que “posso dar depois”. É certo também quando se diz que nunca sabemos o dia de amanhã. Nunca sabemos mesmo e nós achamos que nada pode nos acontecer nem aos nossos. Mas na verdade estamos todos suscetíveis a tudo. É infeliz ter essas reflexões somente após perder alguém. Há uma semana, perdi um tio e faz um dia que perdi um colega da faculdade. E não tem um ano, a minha avó também partiu. As dores e as reflexões são tantas, que eu não consigo nem organizar meus pensamentos.

Nunca deixe de perguntar como os seus queridos estão. Ou sempre diga para alguém como você está. É algo tão simples, porém que passamos por cima disso diariamente, por vários motivos que não vale a pena discorrê-los aqui. Nós passamos por cima dos nossos afetos de uma forma avassaladora. É uma pergunta simples, mas que, se pararmos para pensar, pode mudar o dia de alguém, que talvez esteja  querendo somente uma oportunidade para desabafar. Às vezes não conseguimos dizer nada, ficamos sem palavras, não sabemos o que dizer diante da situação daquele amigo, mas só em ter alguém para ouvi-lo e dizer-lhe que se está do seu lado, que se está apoiando-o, tenhamos certeza, é de grande valor. Às vezes é melhor até que não digamos nada, mas que estejamos ali, dando aquele apoio que pode parecer simples, mas que para quem precisa pode ser o chão que faltava.

É isso, que demos mais atenção aos nossos. Apoiemos uns aos outros. Não tenhamos medo ou vergonha de pedir ajuda. Absolutamente, não tenha vergonha de pedir ajuda só porque você pensa que o seu problema é bobagem, ou que os outros pensarão isso. É uma coisa que devemos saber: cada um de nós é único e cada um de nós percebe as coisas de forma diferente, portanto não devemos pensar que o que sentimos é bobagem nem devemos julgar as pessoas dessa forma. Uma coisa que devemos praticar mais: não julgar ninguém. Não sabemos o que os outros estão passando. Não sabemos a história de vida de ninguém. Pratiquemos a empatia.


Lucas Lopes. 12 de setembro de 2016.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s