versos de embriaguez (releve, por favor)

drunk-woman-is-tired-1902large

Femme ivre se fatigue (1902), Pablo Picasso.

releve a embriaguez.
se pá eu apague esses versos num momento de sobriedade.
só queria dizer que:

esse negócio de fazer poesia me esgotou
escrevi tanto que não me vem sequer um verso. que merda!
aceito um visto no meu passaporte para esse mundo que vocês chamam de literatura.

não, não o quero mais. é só um pedaço de papel sem qualquer valor.
(fronteira é o que há de mais ridículo que a humanidade já concebeu).

que os ventos me carreguem para qualquer lugar.
a leveza do meu corpo é complacente com a sua rota,
aceita ir para qualquer mundo ou dimensão.

o tempo é o senhor dos ocasos.


Lucas Lopes. Agorinha, 16 de fevereiro de 2016.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s